Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sicblogue

SIC fecha 2013 com liderança no prime time

A SIC fechou o ano de 2013, pelo segundo ano consecutivo, com a liderança no principal horário televisivo – o horário nobre dos dias úteis. De segunda a sexta-feira, no prime-time, a SIC conseguiu alargar a sua liderança, ao atingir os 27.8% de quota de mercado, contra os 26.6% da TVI.

Este resultado ficou a dever-se ao bom desempenho e à liderança de todas as novelas que a SIC transmitiu neste horário - 'Gabriela', 'Dancin’ Days', 'Avenida Brasil', 'Sol de Inverno' e 'Amor à Vida' – bem como aos bons resultados do 'Jornal da Noite'. 'Sol de Inverno' é atualmente a novela líder na televisão portuguesa.

Dos 20 programas mais vistos do ano, 10 pertencem à SIC, com destaque para a Liga Europa e para o final da novela 'Gabriela'.

A SIC Notícias é o canal de informação mais visto no cabo. Terminou o Ano de 2013 com uma média de 1.9% de share, tendo subido 0.4 pp face ao ano anterior, e duas posições no universo dos canais por subscrição, ocupando agora a terceira posição.

Final da Liga Europa vista por mais de 3 milhões

A final da Liga Europa entre o Benfica e Chelsea, transmitida ontem na SIC, foi o programa mais visto do ano com 3 milhões 185 mil telespetadores, o que equivale a 60.6% de share.

A SIC liderou em todos os targets com valores sempre acima dos 50% de share, com valores de 68% de share nos dois principais targets comerciais (ABCD 15-54 e ABCD 25-54).

O momento mais visto do jogo foi no final, ao minuto 21h35, com 4 milhões e 288 mil telespetadores.

O Benfica entrou na Liga Europa em fevereiro de 2013, e realizou nove jogos. Os 10 programas mais vistos do ano pertencem à SIC, sendo oito os jogos do Benfica na Liga Europa.

O final da novela “Gabriela”, também na SIC, completa o top 10. A SIC dedicou todo o dia de ontem ao Benfica e à final, tendo tido de manhã e de tarde programas em direto do Terreiro do Paço e de Amesterdão. Tal programação permitiu que a SIC liderasse no universo dos canais generalistas no período horário das 14:00h às 20:00h com uma média de 24,8% de share.

A SIC Noticias teve o 3º melhor resultado do ano em termos de share (3.0%). A análise do jogo transmitida na SIC Noticias foi o programa mais visto do dia, nos canais de informação por subscrição.

SIC lidera horário nobre pelo quarto mês consecutivo

A SIC manteve-se em abril como a estação mais vista em Portugal no principal horário televisivo: o horário nobre semanal. Este é já o quarto mês consecutivo em que o canal da Impresa lidera.

Nos dias úteis, a SIC atingiu uma quota de mercado de 30.5%, contra os 27.8% da TVI e os 23.4% do universo dos canais por subscrição. A SIC aumentou no mês de abril a sua quota de mercado, para 22.6% de share, voltando a ser líder no universo dos canais generalistas nos targets comerciais (ABCD 15-54 e ABCD 25-54), com 25.2% e 25.6% de share respetivamente.

A SIC lidera os targets comerciais há 13 meses. No cabo, destaque para a SIC Notícias, que subiu de 1.8% em março para 2.2%, chegando mesmo a ultrapassar o canal generalista RTP2.

  • Nas manhãs, a SIC atingiu 19.1% de share em abril.
  • No período das tardes, a SIC encerrou nos 19.4% de share.
  • No acesso ao prime-time, destaque para a subida da novela “Cheias de Charme”, que subiu para 25.0% de share.
  • No período do “late-night”, a SIC alcançou 21.4% de share, liderando no universo dos canais generalistas.

A liderança da SIC no horário nobre nos dias úteis deve-se à boa performance do “Jornal da Noite” (25.6% de share), e à liderança das novelas “Dancin’ Days” – novela mais vista da televisão portuguesa - (33.8% share), “Avenida Brasil” (32.4% share) e “Páginas da Vida” (27.8% de share).

O mês de abril ficou marcado pela transmissão das competições da Liga Europa. Os jogos do Benfica, transmitidos pela SIC, foram, até à data, o programa mais visto de 2013, batendo o anterior recorde detido pelo final de “Gabriela”.

O grupo de canais SIC atingiu uma quota de mercado de 26.2% de share. Nos targets comerciais (ABCD 15-54 e ABCD 25-54), a SIC voltou a liderar com 29.3% e 29.9% de share respetivamente. A SIC lidera nos targets comerciais desde Março de 2012.

A SIC Notícias terminou o mês de abril com uma média de 2.2% de share, com mais 0.4 p.p. que o mês anterior, subindo à 2ª posição no ranking dos canais por subscrição, sendo o canal de informação mais visto no cabo. Em abril, a SIC Notícias conseguiu mesmo bater o canal generalista RTP 2.

A SIC Mulher terminou o mês de abril com uma média de 0.7% de share, a SIC Radical terminou o mês de abril com uma média de 0.5% de share e subiu para a 19ª posição no ranking dos canais por subscrição e a SIC K encerrou o mês com uma média de 0.2% de share.

Rodrigo Andrade e apresentadores do Gosto Disto no Formigueiro

Estava para vir Cauã Reymond mas a não vinda do actor de Avenida Brasil a Portugal inviabilizou a sua ida ao programa de Marco Horácio.

Assim, tal como avançámos na semana passada AQUI no SICblogue ao actor Rodrigo Andrade (participou em Gabriel) vão-se juntar duas caras da SIC que semanalmente lhe fazem companhia no Gosto Disto. Andreia Rodrigues e César Mourão vão estar esta tarde em O Formigueiro.

Cauã Reymond e Rodrigo Andrade no Formigueiro

Marco Horácio acabou de revelar os dois convidados para a próxima semana do programa “O Formigueiro”. Ao contrário do que tem acontecido, durante o programa deste sábado o apresentador divulgou que na próxima semana dois atores brasileiros vão fazer parte do programa das tardes de sábado.

Cauã Reymond, o Jorginho da novela Avenida Brasil, e Rodrigo Andrade, o ator da novela Gabriela, vão estar nos estúdios da Valentim de Carvalho em Oeiras para a gravação do programa.

SIC sobe e SIC Notícias lidera em Janeiro

A SIC foi o único canal generalista a conseguir subir as suas audiências em janeiro de 2013, ao registar uma quota de mercado de 23.7%, contra os 22.4% do mês anterior. A SIC voltou a ser líder no universo dos canais generalistas, nos targets comerciais (ABCD 15-54 e ABCD 25-54), onde conseguiu um share de 26.5% e 26.7% respetivamente.

O canal do grupo IMPRESA conseguiu ainda o melhor resultado no horário nobre dos últimos cinco anos, com 28.4% de share. O mês ficou marcado pelo reforço da SIC no horário nobre nos dias úteis, com a liderança do “Jornal da Noite” (27.7% de share), “Dancin’ Days” (32.6% share), “Avenida Brasil” (31.5% share) e “Páginas da Vida” (25.4% de share).

Em janeiro, o programa mais visto do mês pertenceu à SIC: o final da novela “Gabriela”, com mais de 2 milhões de telespetadores. Nas manhãs, a SIC atingiu 19.7% de share em janeiro, com uma subida de 1.4 pontos percentuais (p.p.). No período das tardes, a SIC encerrou nos 22.5% de share, com uma subida de 0.3 p.p.. No “prime-time”, o mês encerrou em alta com 28.4%, um ganho de 2.1 p.p.. No período do “late-night”, a SIC registou uma subida para 20.2% share, mais 0.5 p.p..

 

SIC Notícias lidera informação e sobe no ranking

A SIC Notícias terminou o mês de janeiro com uma média de 1.5% de share (+0,2 p.p. face ao mês anterior) alcançando deste modo a 3.ª posição no ranking dos canais por subscrição, onde subiu duas posições.

É o canal de informação mais visto no cabo. A SIC Mulher terminou o mês de janeiro com uma média de 0.5% de share, a SIC Radical com uma média de 0.4% de share e a SIC K com uma média de 0.3% de share.

Luís Marques contente com vitória do Jornal de Pedro Mourinho

"Foi um excelente resultado. Obviamente que também teve a ajuda do fim de Gabriela, mas a verdade é que o Jornal da Noite desde que foi reformatado e que está a ser apresentado pelo Pedro Mourinho, tem vindo a subir, já tinha subido no domingo anterior”, justifica Luís Marques, administrador editorial do grupo Impresa, dono da SIC, ao DN.

“É indiscutível o mérito do jornal. É um formato diferente, com maiores preocupações de reportagem, em refletir sobre a semana de forma bastante criativa e acho que é um bom produto para o fim de semana”, acrescenta o responsável. Quanto ao futuro, Luís Marques prefere não fazer previsões. “Não sei se será para ganhar, mas será para ser competitiva, isso sem dúvida nenhuma”, frisa.