Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sicblogue

Saída de Fátima deixa buraco na SIC

Foi a contratação do ano no mercado televisivo. A entrada de Fátima Lopes na TVI é uma prova de vitalidade da estação e vai reforçar o seu curto leque de apresentadores. A SIC fica a braços com um problema: como substituir uma das suas caras mais populares?
Num ponto, os profissionais e críticos de televisão contactados pelo JN são unânimes: a SIC perde, e muito, com a saída de Fátima Lopes. "A Fátima era o rosto mais popular da SIC", diz Manuel Luís Goucha - com quem a apresentadora já disse estar ansiosa por trabalhar na TVI - lembrando, no entanto, que "não há pessoas insubstituíveis". "Quando saí da RTP, o programa que eu fazia passou por uma travessia no deserto mas não perdeu nada", exemplifica.
Teresa Guilherme considera que "a SIC ficou claramente a perder", mas defende que "uma televisão não depende de um apresentador" e resta agora procurar quem substitua Fátima Lopes.
Emídio Rangel duvida que essa seja uma tarefa fácil. "Não estou a ver quem, na SIC, esteja em condições de a substituir com a mesma eficácia", diz o homem que lançou Fátima Lopes no mundo televisivo, em 1994, quando ocupava o cargo de director-geral da estação de Carnaxide.