Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sicblogue

Bárbara Guimarães com biografia no Biography Channel

Bárbara Guimarães vê a sua vida agora retratada em biografia. O Biography Channel escolheu a cara da SIC para prestar-lhe uma 'homenagem' através da criação de uma biografia que vai poder ser vista já no dia 29 de Junho (sexta-feira) pelas 21h30 no canal do cabo.

Sinopse do programa

É sempre difícil escolher (…), no entanto eu escolheria o Bolero de Ravel. Sabe porquê? Porque é sempre igual e é sempre diferente, assim é definida Bárbara Guimarães pelo maestro António Vitorino de Almeida.

Nascida em 1973, no Lubango, durante o período colonial português, Bárbara Guimarães vem para Portugal ainda bebé. A sua infância é feliz, o meu quarto essencialmente era um sítio de grande liberdade, podia levar para ali tudo, pedras, areia, bichinhos de conta, grilos, tudo… Filha de uma professora primária e de um artista plástico é, contudo, com a avó materna que passa grande parte do tempo e ainda hoje essa relação é vivida de uma forma muito especial. Não somos bem avó e neta, somos, sei lá, umas irmãs gémeas, eu não a tenho como neta praticamente, não é por não ter a função que ela tem, só mesmo aquilo que ela era para mim, como ela foi a primeira neta, fascinou-me muito, diz-nos Maria de Lurdes Amorim.

Na escola, Bárbara é uma aluna aplicada e interessada. Ela era uma aluna interventiva, gostava de falar, de participar nas atividades, de apresentar os trabalhos, recorda Magda Sousa a professora de Língua Portuguesa durante o Secundário. Para ela, Bárbara teria um caminho ligado às Artes porque era uma aluna muito sensível e aquela sensibilidade chamou-lhe a atenção porque ela era uma aluna vocacionada efetivamente para a área de humanidades, para comunicar.

É esse à vontade que a leva à formação em Jornalismo e a uma candidatura para a TVI. Artur Albarran, um dos jornalistas mais mediáticos da TV portuguesa, é quem lhe faz o casting e percebe naquele momento o potencial da jovem candidata, ela tem uma imagem muito credível, e foi isso que senti quando olhei para um plano fechado dela, quando estávamos a fazer o casting, como percebi que ela tinha uma coisa que uma apresentadora deve ter, que é uma coisa inexplicável, tinha lá aquela capacidade inata. Falei com o Albarran, muito simpático, correspondia ao que nós achávamos dele na TV, com a voz característica, recorda Bárbara. Foi a passagem para algo que eu tanto desejava mas ao mesmo tempo com um grau de grande ingenuidade e de irresponsabilidade, fazer um Telejornal? Se isto passa na cabeça de uma pessoa aos 20 anos.

O seu à vontade e amadurecimento acabam por chamar a atenção a Francisco Pinto Balsemão, dono do grupo Impresa, detentor do Expresso e da SIC. O convite desafia-a a mudar de género, e a passar da Informação para o Entretenimento. Era uma cara nova, fresca, cheia de vontade de triunfar, e isso foi confirmado no êxito que teve no “Chuva de Estrelas”. Acho que ela desde muito nova sabia sempre o que queria, recorda o principal empresário dos media portugueses. Mas Bárbara não fica pelo Entretenimento. Quando surge a SIC Notícias, arrisca uma vez mais a mudança e passa a apresentar programas ligados à cultura, mas fá-lo numa linguagem simples, directa, ganhando audiências sucessivamente, ao mesmo tempo que demonstra versatilidade.

É uma pessoa que não é “chapa um”, não está talhada para fazer um determinado tipo de apresentações; afirma Balsemão. É no âmbito da cultura que conhece aquele que virá a ser o seu companheiro desde há dez anos: Manuel Maria Carrilho, ex-Ministro da Cultura. O cruzamento das suas vidas dá-se em termos profissionais. A ideia que na altura me propuseram era essa, é que falava com as pessoas que trabalhavam comigo, que do motorista, aos assessores, chefe de gabinete, como era o dia-a-dia, acho que isso deve ser conhecido e foi com essa tranquilidade que na altura, como disse, abri as portas (do Ministério da Cultura) e se fez esse programa, que correu muito bem, recorda o professor universitário de Filosofia.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.