Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sicblogue

Vítor Espadinha "desconvidado" da TVI por fazer novela para a SIC...

Vítor Espadinha está furioso com a batalha de audiências entre a SIC e a TVI e decidiu ele próprio declarar guerra à estação de José Eduardo Moniz.
O actor, que faz parte do elenco da novela "Podia Acabar o Mundo", da SIC, foi convidado esta semana para participar numa conversa no programa "Você na TV!", na TVI.
Pouco tempo depois, no entanto, Espadinha recebeu uma mensagem da produção a "desconvidá-lo" porque faz uma novela na concorrência.
"Não queria acreditar que isto era possível. Para mim, é inacreditável", lamentou o actor ao "24 Horas", mostrando a mensagem que recebeu no telemóvel.
No SMS, a produção lamentava não poder contar com a presença de Espadinha no programa de Cristina Ferreira e Manuel Luís Goucha, "por estar, no momento, numa novela da SIC. Ainda que consideremos esta situação sem qualquer lógica, não vamos poder contar com a sua boa-disposição", lê-se na mensagem.
Vítor Espadinha sentiu-se injustiçado com a atitude e decidiu revelar à Imprensa o que se passou. E aproveitou para apontar o dedo a José Eduardo Moniz, director-geral da TVI.
"Já me disseram que isto é o ódio com que o Moniz está por a SIC ter entrado nas novelas de ficção portuguesa. Ele está com um ódio de morte, mas eu não lhe tenho ódio nenhum. Escusa de despejar o ódio em cima de mim, que eu não tenho ódio nenhum ao homem. Para mim é um director de televisão como outro qualquer", desabafou Espadinha, atribuindo a atitude a "falta de nível e de educação".
O gabinete de comunicação da TVI justificou a situação como "uma resposta precipitada da produtora, no meio da agitação dos programas", e sublinhou que até é costume haver convidados de outras estações nos programas da TVI.

Rúbrica de Cláudio Ramos no "Fátima" premeada

O ‘tertuliano' Cláudio Ramos revelou ontem à Imprensa que a rubrica "Câmara Cláudio", integrada no programa das manhãs da SIC, "Fátima", e que é da sua responsabilidade, vai receber no próximo dia 7 de Fevereiro o Prémio Originalidade, atribuído pela Gala Portos África, a decorrer no Casino de Espinho.
A rubrica consiste numa série de reportagens feitas por Cláudio, que surge em diversos eventos apenas com uma câmara na mão e aborda os convidados de forma original. Cláudio Ramos explica: "Não há nada semelhante àquilo em Portugal. É uma coisa muito simples de fazer, mas que me dá imenso gozo. E é uma vertente diferente da minha".
Apesar do orgulho que sente por receber esta distinção, o apresentador revela: "Orgulho, mesmo, era ver a Tertúlia Cor-de Rosa passar para programa de televisão autónomo".
Há cinco anos no projecto, Cláudio Ramos assumiu a liderança da Tertúlia aquando a saída de Maya. Para o apresentador, o segredo do sucesso é apenas um: "Gosto muito do que faço, por isso é que corre sempre tão bem".
Apesar de estar consciente dos "complexos" existentes em relação ao "mundo cor-de-rosa", inclusivamente no meio jornalístico, onde alguns colegas "não desprestigiam mas negligenciam um bocadinho o trabalho", Cláudio admite a sua paixão: "Estou sempre a mudar, sempre com enorme vontade de me reinventar e todos os dias mostrar uma coisa nova".
Roupa interior em Espanha
Recentemente, Cláudio Ramos lançou-se numa nova aventura. O tertuliano desenhou uma linha de roupa interior masculina, que esteve a negociar em Espanha: "Vou lá muitas vezes em trabalho e levei algumas peças para mostrar a um empresário".
Ainda sem certezas de que consiga exportar, uma coisa é certa para Cláudio: "Não desisto nunca das coisas. Se não for agora, há-de ser na próxima estação".

Second Life estreia a 29 de Janeiro

Este filme produzido pela UTOPIA Filmes e que conta com o apoio da SIC contém um elenco com caras bem conhecidas do público, tal como Luís Figo, Fátima Lopes, José Carlos Malato, Lúcia Moniz, Paulo Pires, Sandra Cóias, Liliana Santos, Cláudia Vieira, entre outros.

O filme já teve a sua ante-estreia no dia 21 para actores e equipa técnica, já a população portuguesa poderá ver o filme nos cinemas a partir do dia 29 Janeiro, no mesmo dia em que o CD da Banda Sonora Original de "Second Life" será lançada.

Conforme a UTOPIA Filmes, a sinopse é a seguinte:
Nicholas comemora o seu 40º aniversário na sua casa de campo algures no Alentejo, com Sara sua mulher há 8 anos, na companhia de dois casais amigos e uma jovem e sensual actriz, Raquel. Nicholas tem tudo o que sempre desejou e vive uma vida desafogada.Durante a noite do seu aniversário, descobriremos as profissões, os segredos, as paixões, os vícios, as traições e as ambições de cada um dos nossos personagens.Eis que, quando menos se espera, Nicholas surge morto à superfície da piscina.Nesse momento Nicholas assume o controlo do filme, o controlo que nunca teve na sua vida, e em VOZ OFF coloca-se uma questão:- E se há 10 anos atrás, quando fui a Itália participar numa convenção e onde conhecera Cláudia, por quem me apaixonara completamente, tivesse optado por ter ficado a viver com ela?- Será que teria seguido a mesma profissão? Viveria em Portugal? Teria filhos? Viveria de forma abastada?Estaria vivo?A partir deste momento, iremos assistir a duas versões da história desta vida:Uma onde Nicholas jaz morto na piscina e a polícia irá desvendar o mistério da sua morte, trazendo à verdade as traições, os segredos, as mentiras, as verdades de todos os personagens e se descobre a natureza da morte de Nicholas;Outra onde vemos Nicholas, noutro país, noutra vida, com outra mulher e com filhos, outra actividade, outro comportamento, mas o mesmo aniversário.Será o destino capaz de ser igual tanto numa história como na outra?
Por um lado, um filme policial onde o espectador é o detective, simultaneamente um drama de conflitos interiores, sobre as decisões que tomamos em bifurcações da nossa vida e que mudam radicalmente o percurso da nossa existência.É um filme sobre a inevitabilidade da morte como única certeza de destino!
É uma reflexão que nos faz pensar em viver na utopia de procurar a felicidade.