Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sicblogue

SIC Kids arranca em Dezembro

O novo canal temático da SIC dirigido a crianças estará no ar já este ano e a estação tem em curso mais dois projectos para 2010, anunciou esta sexta-feira o director-geral da televisão.
"O SIC Kids arranca em Dezembro. O director será o Pedro Boucherie Mendes [director dos canais temáticos da estação], a grelha está mais ou menos pré-definida e em meados de Novembro o canal estará pronto para poder emitir", disse Luís Marques à margem da apresentação dos novos estúdios da SIC em Carnaxide.
O lançamento do SIC Kids, em exclusivo no Meo durante os primeiros seis meses de emissão, foi anunciado em Julho, com data prevista de lançamento para Janeiro de 2010.
Luís Marques avançou também que a estação tem "outros projectos em curso".
"Temos dois projectos bons que irão para a frente em 2010", disse.
Os canais em questão não estão, para já, associados a nenhum dos operadores de televisão.
"São canais para oferecer ao mercado", referiu.
Além do lançamento de novos canais, a SIC aposta também na renovação dos existentes.
O director de informação da estação, Alcides Vieira, anunciou que para Janeiro de 2010 está programada uma "redefinição da imagem e da grelha da SIC Notícias".
A SIC generalista arranca segunda-feira com a nova grelha, que inclui o regresso aos ecrãs dos Gato Fedorento.
As novidades da grelha, avançadas hoje pelo director de programas do canal, Nuno Santos, começam logo às 07:00 com um programa de informação, apresentado pelo jornalista João Moleira e emitida em simultâneo na SIC Notícias.
"Companhia das Manhãs", com Rita Ferro Rodrigues e Francisco Menezes, e "Vida Nova", de Fátima Lopes, são as grandes apostas da SIC para as manhãs e tardes, respectivamente.
Uma nova telenovela brasileira, "Paraíso", e o regresso de "Nós por Cá", que terá "um novo cenário, grafismo, imagem e conteúdos" - são as apostas da estação até à hora do Jornal da Noite.
Para o prime time, a SIC aposta no novo programa de Ricardo Araújo Pereira, Tiago Dores, Miguel Góis e José Diogo Quintela, "Gato Fedorento esmiúça os sufrágios".
fonte: AO Oriental

Nova etapa da SIC em todas as frentes

Se "ano novo, vida nova", no caso da SIC poder-se-á dizer: nova "rentrée", nova estação. Além do reformular da grelha, da capacidade produtiva e da Informação, está na calha o arranque do SIC Kids e de outros canais no cabo.
A excepção que confirma a regre sucedeu ontem em Carnaxide. Afinal, os responsáveis aproveitaram um único dia, quando é hábito fazerem-no faseadamente, para avançar com um leque de novidades em que se entroncam todas as áreas da SIC. Mostrar três novos estúdios que, segundo o director-geral Luís Marques, são fruto de "um milagre", já que o início das obras remonta há dois meses atrás, foi o pretexto para o anúncio do "refresh" geral, ilustrado pelo eixo de família unida.
A concentração dos meios de produção do canal na estrada da Outurela, abre algumas janelas, sendo que o objectivo a médio prazo é que sirva para escancarar portas. A reforma dos programas, matinal e vespertino, é já sintomática do espírito. Ambos serão feitos a partir destas instalações. De manhã rentabilizadas pela dupla Rita Ferro Rodrigues e Francisco Menezes, a partir de segunda-feira, em "Companhia das manhãs". À tarde, por Fátima Lopes que regressa ao ecrã com "Vida Nova".
O rosto de Carnaxide auto-intitula-se de "filha rebelde". "Pela primeira vez vou trabalhar em casa", comenta. Em virtude do contrato com a Comunicasom, Fátima actuava em Lisboa. A "reestruturação do elo com a produtora" e centralização de "ferramentas", permite "reajustar os intentos primordiais", diz Luís Marques, prestes a ser indicado por Pinto Balsemão, dono da Impresa, detentora da SIC, para integrar a administração e Comissão Executiva.
Luís Marques confirma ainda o o lançamento do canal SIC Kids, vocacionado para as crianças. Pedro Boucherie Mendes será o director e Catarina Gil a coordenadora. "Estará pronto a emitir em Novembro e arrancará no Natal", através do Meo, acrescentando estarem reservados para 2010 mais dois canais temáticos, sem, todavia, descortinar os contornos.
No que toca à Informação a principal novidade adiantada pelo director Alcides Vieira trata-se da edição das manhãs reinventada. A condução a cargo de João Moleira, das 7 às 10 horas, far-se-á na própria redacção e as notícias serão adaptadas ao ritmo intrínseco "do público àquela hora". Também "Nós por cá" sofrerá afinações. Apesar de manter a linha do espaço a cargo de Conceição Lino, "haverá maior colagem à actualidade", aponta Alcides Vieira.
Reiterando permanecer de pedra e cal na SIC, Balsemão elogia a empreitada miraculosa que, embora tivesse obrigado a uma despesa na ordem dos dois milhões de euros, terá retorno em menos de dois anos e poupou uma maquia de 700 mil. O presidente da Impresa pretende "juntar todo o grupo em Carnaxide até 2012.
fonte: site JN

Balsemão não deixa Impresa

Pinto Balsemão aproveitou a apresentação dos três novos estúdios da SIC, que começam a funcionar na segunda-feira, para garantir que não pretende abrir mão do controlo da Impresa. Depois de anunciar a construção de um novo edifício, ao lado das actuais instalações da SIC, em Carnaxide, para juntar todos os meios do grupo, Balsemão fez questão de afirmar, com especial ênfase, que na altura da inauguração, em 2011 ou 2012: "Não tenham dúvidas, eu cá estarei para liderar o arranque de mais uma etapa do nosso grupo."
O presidente da Impresa anunciou ainda que "o Conselho de Administração da SIC vai propor, na próxima assembleia geral da Impresa, a nomeação de Luís Marques, actual director-geral da SIC, como administrador e membro da comissão executiva da estação". E acrescentou: "Atrevo-me a dizer que, como tenho 100% do capital da SIC, esta decisão deve ser aprovada."
Apesar do tom de brincadeira em que Balsemão proferiu esta última frase, é impossível não ver nestas declarações uma resposta clara às pretensões da Ongoing em reforçar a actual posição de 25% que detém na Impresa. Aliás, Nuno Vasconcellos pretende mesmo adquirir uma posição dominante, o que, face às afirmações de ontem de Pinto Balsemão, muito dificilmente acontecerá enquanto se mantiver na liderança do grupo.
Realçando o tempo recorde de execução da obra - exactamente 58 dias desde a tomada de decisão -, Balsemão frisou tratar-se de um investimento de dois milhões de euros, traduzindo-se numa poupança de 2,7 milhões pela concentração de toda a produção. Além disso, "permite dotar a SIC, por exemplo, para o 3D".
Luís Marques, anfitrião da visita guiada aos novos estúdios da SIC, que triplicam a capacidade de produção da estação, adiantou que em menos de dois anos o investimento dará retorno e destacou que qualquer outra produção, para além das já programadas, terão custos muito mais baixos.
Uma das formas de rentabilizar o espaço passa precisamente pela aposta em canais temáticos. "O SIC Kids arranca em Dezembro e o director será Pedro Boucherie Mendes [director de Conteúdos dos canais temáticos da SIC]", revelou Luís Marques, à margem da apresentação dos estúdios. O responsável adiantou ainda que a estação "está a trabalhar em dois outros bons projectos que irão para a frente em 2010".
"O trabalho dos responsáveis de conteúdos e programadores fica agora mais facilitado", reconheceu Nuno Santos, director de Programas da SIC. Já Alcides Vieira, director de Informação, reconhece o ganho operacional que os novos estúdios representam.
fonte: site DN

SIC investe 2 milhões

A SIC inaugurou nesta sexta-feira os seus novos estúdios, num investimento de dois milhões de euros.
“Este investimento nos novos estúdios da SIC é rentável, devido à poupança que vamos obter, em matéria de custos de produção. Em números redondos, vamos gastar dois milhões de euros e poupar 2,7 milhões de euros. E vamos dotar a SIC de mais meios e de melhores condições para enfrentar os desafios, que já são do presente, do digital e da Alta Definição e, proximamente, o da 3D”, afirmou esta sexta-feira, Francisco Pinto Balsemão, presidente da Impresa, na apresentação do novo espaço, situado quase em frente da sede daquela estação televisiva.
Balsemão explicou que “estes estúdios, que vão pagar-se a si próprios e dar dinheiro de volta, são um passo intermédio. O passo seguinte é a construção aqui em frente, naquilo a que chamamos o terreno da ex-FNAC, das instalações da Impresa, incluindo estúdios definitivos, e em ligação com as actuais instalações da SIC”.
“A SIC cumpre em breve 17 anos”, lembra Francisco Pinto Balsemão, sublinhando que a empresa “tem no ar, 24 horas por dia, sete dias por semana, cinco canais de televisão, vários sites e subsites na Internet e uma produtora, a GMTS”.
fonte: site CM