Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sicblogue

Marco e Diana arrasaram

Diana Chaves e Marco Horácio deram a liderança das audiências à SIC este sábado, com ‘Salve-se Quem Puder – Especial Famosos’.
O programa de entretenimento da estação de Carnaxide, que teve como convidados João Manzarra e Andreia Rodrigues, foi visto por quase um milhão de espectadores (991,5), tendo obtido 27,4% de share. O segundo programa mais visto pelos portugueses no sábado, 18 de Julho, também é da SIC: ‘Jornal da Noite’.
Orgulhoso com os resultados obtidos, o director de Programas do canal, Nuno Santos, agradeceu a preferência dos "telespectadores, por reconhecerem, de forma crescente, a diferença, a alternativa e a força da SIC. Ao mesmo tempo estamos com a mesma calma e determinação da véspera".
Salve-se Quem Puder’ tem vindo gradualmente a ganhar expressão como programa favorito dos portugueses, ainda que timidamente.
A dupla de apresentadores, Diana Chaves e Marco Horácio, também reagiu com orgulho às audiências. "Acho que é possível quebrar os hábitos dos portugueses num formato diferente. É uma alternativa de qualidade", diz ao CM Marco Horácio.
Opinião partilhada por Diana Chaves, que atribui o sucesso à "forma descontraída" como conduzem o programa.
"Um programa diário, que à partida podia ser um projecto morto à nascença porque todos os dias é o mesmo, parece que conquistou as pessoas. Pelo menos é esse o feedback que temos tido", diz o apresentador e humorista.
Para Marco e Diana, a "autenticidade e humildade" com que conduzem o programa é uma mais-valia. "Não existe segredo algum, nós somos o que somos e divertimo-nos de forma a que pessoas também se divirtam. Mas se calhar ajuda o facto de não sermos apresentadores de raiz. Ou seja, nós quebramos qualquer tipo de protocolo que os apresentadores têm de cumprir", explica o humorista.
"E o que nos deixa ainda mais feliz é o facto de termos ganho um público mais novo, e que leva os pais ver-nos. É bom bater a hegemonia da TVI. Há mais opções na televisão portuguesa", conclui Marco Horácio.
fonte: site CM