Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sicblogue

Curiosidades sobre o Nós Por Cá

Homens, habitantes de centros urbanos e com grande à vontade com as novas tecnologias. Este poderia ser o perfil de quem envia queixas para a rubrica "Nós por cá", segundo um estudo desenvolvido por Rui Couceiro.
No âmbito de uma tese de mestrado, este investigador da Universidade do Minho analisou a rubrica ainda inserida no noticiário principal da SIC - este ano tornou-se programa autónomo - , durante o ano de 2007 e em Fevereiro de 2008 e concluiu que 60% das reclamações eram enviadas por homens. Outra das ideias-chave resultantes desta pesquisa relaciona-se com o conteúdo das mensagens: a grande maioria dos emails (60%) refere-se a problemas de interesse colectivo e ligados à administração pública e serviços públicos.
Para Rui Couceiro, há também um fenómeno de contágio: "Se o programa aborda uma questão de trânsito, naquela semana apareciam muitos 'mails' que tratavam problemas de trânsito".
A análise do investigador versou 737 casos comparando o ano de 2007 "onde o material já estava filtrado" e o mês de Fevereiro de 2008 "com todo o material recebido". 90% chegaram por e-mail, "o que mostra o peso das novas tecnologias" e 60% traziam anexos, sobretudo fotografias.
O investigador não tem dúvidas em afirmar que o programa é um exemplo de jornalismo participativo: "Jornalismo, porque editado por uma jornalista profissional, vinculada a códigos éticos e deontológicos; participativo, porque funcionava com o auxílio dos cidadãos, que colaboravam, grande parte das vezes, com vista a um propósito colectivo e com recurso às novas tecnologias".
Rui Couceiro revela ainda que "há muitas coisas que chegam que nada têm a ver com o programa", reconhecendo que a "selecção é um processo subjectivo por ser feito pelas pessoas que estão à frente do programa". Outra das características realçadas no estudo é a questão do "follow-up", isto é, "a equipa volta aos locais para ver se os problemas foram ou não resolvidos".
O investigador da Universidade do Minho não tem dúvidas em apelidar o "Nós por Cá" como "um caso único em Portugal" que já começa a ter repercussões noutros canais e noutros programas, como por exemplo, no "Tá a Gravar", onde "é pedido às pessoas que colaborem com o programa enviando vídeos ou filmes". Rui Couceiro lembra que "esta é uma tendência que já existe lá fora, com repórteres on-line, e que começa agora a entrar no universo televisivo português".
"Nós por cá" foi emitido pela primeira vez a 17 de Janeiro de 2004 e é um caso sem paralelo na televisão portuguesa, no que diz respeito ao envolvimento dos cidadãos. Quase cinco anos depois, a 5 de Janeiro, a rubrica "Nós por Cá", assinada na SIC por Conceição Lino, deixou o formato semanal e passou a programa diário. Está agora no ar diariariamente às 19 horas.
fonte: JN

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.