Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sicblogue

Comemoram-se hoje 5 anos de Alta Definição

A 12 de Setembro de 2009 começou o Alta Definição. O primeiro programa ficou pronto, por questões técnicas, muito pouco tempo antes de ir para o ar.

Na verdade, podia até não ter ido. E talvez tudo tivesse sido diferente. Mas foi à hora combinada. E voltou a ir nos cinco anos que se seguiram e que hoje se cumprem.

É impossível quantificar a mudança que ele provocou na vida das pessoas que o fazem. Não é possível hoje sabermos o que seríamos sem o Alta Definição, a vida podia ser melhor ou pior, mas igual ao que é, decerto não seria. E ainda bem, digo eu.

Nunca fomos muitos, porque sabemos que poucos cabem todos no mesmo barco. Houve tempestades e dias tranquilos, perigos e rumos incertos, mas nunca deixámos de ver o horizonte e navegar em sua busca, com a certeza do propósito que nos movia. Foram tantas as perguntas, ainda mais as respostas.

Muitas luzes se acenderam e algumas estrelas se apagaram. Confiámos o nosso silêncio às palavras de quem no-las disse e tratámo-las como se nossas fossem. Confiança. Respeito. Atenção. Palavras que definem o que verbalizamos em conjunto. Nós, vós e eles. Cinco anos, mais de duzentas e cinquenta emissões, que se estendem da Amazónia ao Chiado, do Cabo da Boa Esperança a Belém, de Donetsk até ao Guincho. Emoção. Cuidado. Detalhe.

Elementos comuns de uma singularidade que marca. Hoje não é dia de modéstias, sintamos orgulho, nós, vós e eles, por termos conseguido. Agradecimento. Honra. Gratidão.

Por todos os que sabem do que falamos quando falamos do que falamos. Audiência. Público. Cumplicidade. Relação estreita entre quem está, quem vem, e quem assiste à intimidade do encontro.

O Alta Definição é mais do que um programa de televisão, talvez não saibamos dizer tudo o que é, mas é-o. Passado. Agora. Futuro. Somos fiéis depositários de todas estas vidas que levaremos connosco à presença de outros que nos olharão nos olhos para que os percebamos nos deles. Obrigado. Obrigado. Obrigado.

Daniel Oliveira