Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sicblogue

SIC nas cerimónias da Av. dos Aliados

É já amanhã que o Papa termina a sua curta visita de quatro dias a Portugal. A SIC é aquela que vai emitir as imagens para o canal e para todo o Mundo (incluindo TVI e RTP através de protocolos celebrados) com 2 realizadores em simultâneo. Ricardo Espírito Santo é um dos mais conhecidos realizadores do canal (tendo sido ele o responsável pela emissão de imagens como a morte de Miki Fehèr) e estará com a emissão a cargo para o exterior. Fernanda Alverca será a segunda realizadora do especial e será através das suas indicações que poderá ver as imagens que lhe aparecerem na sua televisão quando estiver sintonizada na SIC.
Assim sendo, são mais de 7 mil metros de cabo para levar até si uma emissão imperdível a partir da Avenida dos Aliados e também do Aeroporto Francisco Sá Carneiro de onde partirá o avião em direcção a Itália.
Além dos "Tweens" (porque são 2 camiões TIR - na imagem: um é a regie móvel e o outro é aquele que transporta o material técnico e tem o gerador) a SIC coloca ainda à disposição mais um helicópetero e um jipe pick up de onde poderá ver a transmissão da viagem do Papamóvel.
PS - Os camiões agora estão "pintados" de outra forma. Esta imagem já é antiga. Agora estão com a marca da empresa da SIC, a GMTS.

Balsemão não deixa Impresa

Pinto Balsemão aproveitou a apresentação dos três novos estúdios da SIC, que começam a funcionar na segunda-feira, para garantir que não pretende abrir mão do controlo da Impresa. Depois de anunciar a construção de um novo edifício, ao lado das actuais instalações da SIC, em Carnaxide, para juntar todos os meios do grupo, Balsemão fez questão de afirmar, com especial ênfase, que na altura da inauguração, em 2011 ou 2012: "Não tenham dúvidas, eu cá estarei para liderar o arranque de mais uma etapa do nosso grupo."
O presidente da Impresa anunciou ainda que "o Conselho de Administração da SIC vai propor, na próxima assembleia geral da Impresa, a nomeação de Luís Marques, actual director-geral da SIC, como administrador e membro da comissão executiva da estação". E acrescentou: "Atrevo-me a dizer que, como tenho 100% do capital da SIC, esta decisão deve ser aprovada."
Apesar do tom de brincadeira em que Balsemão proferiu esta última frase, é impossível não ver nestas declarações uma resposta clara às pretensões da Ongoing em reforçar a actual posição de 25% que detém na Impresa. Aliás, Nuno Vasconcellos pretende mesmo adquirir uma posição dominante, o que, face às afirmações de ontem de Pinto Balsemão, muito dificilmente acontecerá enquanto se mantiver na liderança do grupo.
Realçando o tempo recorde de execução da obra - exactamente 58 dias desde a tomada de decisão -, Balsemão frisou tratar-se de um investimento de dois milhões de euros, traduzindo-se numa poupança de 2,7 milhões pela concentração de toda a produção. Além disso, "permite dotar a SIC, por exemplo, para o 3D".
Luís Marques, anfitrião da visita guiada aos novos estúdios da SIC, que triplicam a capacidade de produção da estação, adiantou que em menos de dois anos o investimento dará retorno e destacou que qualquer outra produção, para além das já programadas, terão custos muito mais baixos.
Uma das formas de rentabilizar o espaço passa precisamente pela aposta em canais temáticos. "O SIC Kids arranca em Dezembro e o director será Pedro Boucherie Mendes [director de Conteúdos dos canais temáticos da SIC]", revelou Luís Marques, à margem da apresentação dos estúdios. O responsável adiantou ainda que a estação "está a trabalhar em dois outros bons projectos que irão para a frente em 2010".
"O trabalho dos responsáveis de conteúdos e programadores fica agora mais facilitado", reconheceu Nuno Santos, director de Programas da SIC. Já Alcides Vieira, director de Informação, reconhece o ganho operacional que os novos estúdios representam.
fonte: site DN

SIC investe 2 milhões

A SIC inaugurou nesta sexta-feira os seus novos estúdios, num investimento de dois milhões de euros.
“Este investimento nos novos estúdios da SIC é rentável, devido à poupança que vamos obter, em matéria de custos de produção. Em números redondos, vamos gastar dois milhões de euros e poupar 2,7 milhões de euros. E vamos dotar a SIC de mais meios e de melhores condições para enfrentar os desafios, que já são do presente, do digital e da Alta Definição e, proximamente, o da 3D”, afirmou esta sexta-feira, Francisco Pinto Balsemão, presidente da Impresa, na apresentação do novo espaço, situado quase em frente da sede daquela estação televisiva.
Balsemão explicou que “estes estúdios, que vão pagar-se a si próprios e dar dinheiro de volta, são um passo intermédio. O passo seguinte é a construção aqui em frente, naquilo a que chamamos o terreno da ex-FNAC, das instalações da Impresa, incluindo estúdios definitivos, e em ligação com as actuais instalações da SIC”.
“A SIC cumpre em breve 17 anos”, lembra Francisco Pinto Balsemão, sublinhando que a empresa “tem no ar, 24 horas por dia, sete dias por semana, cinco canais de televisão, vários sites e subsites na Internet e uma produtora, a GMTS”.
fonte: site CM

Luís Marques: o homem forte SIC

A SIC apresentou ontem, via comunicado, a nova estrutura organizativa do grupo, que apresenta o director-geral Luís Marques como o homem forte da empresa, logo a seguir a Francisco Pinto Balsemão, presidente da Impresa.
Da actual hierarquia emanam quatro áreas estruturais: Comercial, Distribuição, Conteúdos – inclui, entre outros, Programas (Nuno Santos) e Informação (Alcides Vieira) – e Gestão de Conteúdos. Luís Marques controlará directamente as duas últimas.
Desta forma foram fundidas áreas que anteriormente estavam duplicadas, sendo que o director--geral assume uma posição mais executiva, à semelhança da de José Eduardo Moniz na TVI. Contudo, ao contrário deste, Luís Marques também controlará as empresas exteriores à SIC, como a Terra do Nunca e a GMTS. "Haverá acertos nas direcções afim de simplificar os procedimentos. Há ainda áreas de negócio a repensar, mas este modelo é mais simples e procura traduzir a nossa preocupação de produzir, emitir e distribuir contéudos. É este o nosso negócio", adiantou Luís Marques ao CM.
No comunicado pode ler-se que o modelo de reestruturação – aprovado pela Comissão Executiva da estação – tem como objectivo "dotar a SIC da estratégia, organização e normas de funcionamento ajustadas à nova realidade do mercado e das tecnologias audiovisuais."
No âmbito desta reestruturação, que teve início com um plano de rescisões que conduziu à saída de cerca de 50 profissionais, a SIC definiu um Manual de Procedimentos, uma espécie de código de conduta ao serviço dos profissionais.
PRODUÇÃO PARA TERCEIROS
No comunicado enviado pela SIC, pode ler-se que "a nova estrutura organizativa do Grupo SIC tem como eixo central, a concepção, produção e distribuição de conteúdos audiovisuais ‘core business’ da empresa através de um novo modelo que engloba toda a cadeia de produção". Questionado acerca da possibilidade da estação poder vir a produzir conteúdos para o quinto canal, Luís Marques diz: "A SIC e as suas empresas de produção nas diferentes áreas estão, como sempre estiveram, disponíveis para produzir conteúdos para terceiros. No entanto, a questão de fundo mantém-se. Não existe espaço para um quinto canal e a queda do investimento publicitário vem prová-lo."
PERFIL
Luís Marques nasceu em Pombal há 56 anos. Frequentou os cursos de Gestão e Direito, em Lisboa. Esteve nos jornais ‘Tal & Qual’ e ‘Expresso’ e foi administrador da RTP. Em Janeiro deste ano assumiu a direcção-geral da SIC.

SIC avança para a 2.ª fase do processo de despedimentos

A comissão executiva da SIC deverá iniciar na próxima semana um novo plano de despedimentos na estação. O total de cortes a implementar está ainda dependente da avaliação que o próximo director-geral da SIC, Luís Marques, vai fazer ao número de adesões ao plano de rescisão amigável em curso na estação. Num "e-mail" ontem enviado aos colaboradores do canal, o responsável indicou que o volume de trabalhadores que mostrou interesse em aderir ao plano de rescisões amigáveis "está em linha com as expectativas" para a fase inicial da reestruturação da SIC. Para a próxima semana ficou agendado o arranque da "segunda etapa" do processo. Conforme notícia avançada pelo Negócios na edição de 20 de Novembro, esta segunda etapa deverá abranger a fusão de algumas empresas do universo SIC, que integra actualmente a SIC, SIC Notícias, SIC Online, Terra do Nunca, GMTS, iPlay, Dialectus e Gestão de Direitos.
fonte: Jornal de Negócios

SIC com "Tá a Gravar"

Os problemas registados na GMTS, produtora do grupo SIC, afectaram a estreia do programa ‘Tá a Gravar!’. O formato saiu ontem da grelha de programação da estação, ou seja, na véspera de ir para o ar. “Ainda nem sequer gravei”, confessou ao Correio da Manhã Carolina Patrocínio, que divide a apresentação com Pedro Ribeiro.
A gerência da GMTS, chefiada por Luís Marques, suspendeu a actual direcção por suspeita de actos lesivos, tal como o CM noticiou ontem. Essa suspensão afectou os trabalhos da empresa, que fornece conteúdos e técnicos à SIC.
Em comunicado, a estação fez saber que 'ao contrário do que estava anunciado na grelha [...] o programa ‘Tá a Gravar!’ só estreia na quarta-feira, dia 19 de Novembro'. 'O formato vai arrancar, em princípio e se tudo correr bem, para a semana. Foi avançada a data de estreia para dia 12, mas não estava nada certo', assegurou a apresentadora.
Carolina deixa assim as manhãs de fim-de-semana da SIC para se estrear em prime time. 'Estou muito contente com a proposta da direcção de Programas e bastante ansiosa com a estreia. Espero ter o perfil adequado, um perfil descomprometido e descontraído, acima de tudo', adiantou.
A apresentadora irá, ao lado de Pedro Ribeiro, fazer 'companhia a um público bastante vasto'. 'Tenho um registo muito próprio que espero não perder, apesar de o público ser bastante diferente. O Pedro também vai ajudar. É um programa de vídeos de cariz diferente, uns mais divertidos, outros de imagens reais. Não sei qual vai ser a duração do formato porque ainda nem sequer comecei a gravar', referiu ainda Carolina.
fonte: CM